Honda mundial de motogp, Segredos e estratégias






O segredo da Honda nesse mundial de motogp

O domínio avassalador e indiscútivel da Honda nesse inicio de mundial tem levantado suspeitas no meio da comunidade motociclistica. Sem dúvida nenhuma, a superação das maquinas por parte da Honda relativa as suas adversárias levantam suspeitas para com a preparação das suas maquinas.

Primeira suspeitas e boatos que andaram circulando nas conversas entre os aficionados, era que a Honda estaria usando nas suas motos o novo sistema designado (DCT) que trata-se de um sistema de dupla embraiagem conforme a que já é usada na VFR 1200.

Para quem não sabe, nas regras estabelecidas pelo órgão máximo da competição é totalmente proibido o uso de sistemas de transmissão de embraiagem dupla nas motos de competição. Portanto não acreditamos que a Honda cometeria essa infracção da qual iria resultar em punições graves para o construtor  levando em conta que durante as inspecções efectuadas nas maquinas seria facilmente detectada tal manobra.

É evidente que depois dos resultados em Sepang na qual a Honda com os seus quatro pilotos simplesmente dominaram os tempos no circuito, tendo como o recordista Casey Stoner que não deu nenhuma hipótese aos demais concorrentes, essa foi a faisca que faltava para os boatos começarem a correr no padock.

Tal atitude levou a que muitos acreditassem que a Honda estaria usando o tal (DCT) mais de acordo com o responsável máximo da HRC Shurei Nakamoto, deixou claro que isso não estava ocorrendo.

Então, interrogaram-se todos, qual é o segredo da Honda? O que eles estão fazendo para conseguir esse destaque e essa colocação nos melhores tempos dos treinos?

Pois tá bem! Tudo indica que a Honda durante cerca dos últimos dois anos anda desenvolvendo durante varias competições incluindo as de motociclismo pela empresa especialista nesse campo a Xtrac um sistema conhecido por IGS – Instantaneos Gear change System.

Esse novo sistema é praticamente semelhante a um sistema de embraiagem única mais permite que duas relações fiquem engrenadas simultâneamente, isso resulta durante a mudança de caixa efectuada pelo piloto, a falta de perda de potência que normalmente ocorre, e isso sem dúvida representa centésimos de diferença no desenvolver das motos durante cada passagem de macha e além disso a uma poupança com relação ao peso comparado a atual geração do DCT.

Portanto o sistema Xtrac IGS não vai contra as normas estabelecidas como nos referimos anteriormente das quais são claras quando dizem que não pode ser usadas embraiagem dupla. Mais com relação ao uso de uma embraiagem única não fere nem de longe as regras estabelecidas pelo órgão máximo do campeonato.

Pelo visto a Honda encontrou formas tecnológicas obedecendo as regras instituídas pelo campeonato para dominar os circuitos nessa temporada de 2011. Será que os seus adversários, Yamaha, Suzuki, Ducati… encontrarão formas de contornar a situação e tornar os objectivos da Honda mais difíceis de serem cumpridos? É o que veremos nos próximos capítulos. Tudo indica que vai ser um campeonato complicado principalmente para o nosso amigo Valentino Rossi. Um abraço a todos, nos encontramos em breve.

Anildo Motta

Share

One thought on “Honda mundial de motogp, Segredos e estratégias

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *