STONER CONSEGUE TERCEIRA VITÓRIA CONSECUTIVA E LIDERA O CAMPEONATO



http://motospaixaoeliberdade.anildomotta.com.br

Stoner consegue terceira vitória consecutiva e lidera o campeonato

Com a Honda estabelecendo a sua superioridade no circuito de Silverstone, coloca no pódio os dois companheiros de equipe Casey Stoner e Andrea Duvisiozo levando o Australiano a sua 27ª vitoria na categoria rainha e a 3ª vitoria consecutiva e assim acabou por assumir a liderança do campeonato do mundo ficando o seu adversário directo Jorge Lorenzo fora da corrida depois de uma queda sofrida na 8ª volta enquanto ocupava o 3ª lugar.

Agora fica o Stoner com 118 pontos na contagem geral, com mais 18 pontos que o Jorge Lorenzo atual campeão do mundo. Com o Lorenzo liderando a corrida após a largada seguido por Casey Stoner e Andrea duvisiozo, acabou por cometer um erro na primeira volta comprometendo assim os seus objetivos e na 8º volta o espanhol não conseguiu evitar as armadilhas deixada pela chuva e acabou sofrendo uma queda e abandonando a corrida.




http://motospaixaoeliberdade.anildomotta.com.br

As transformações e alterações efetuadas no circuito de Silverstone sem dúvida serviu para dar mais charme e funcionalidades ao espetáculo. Foi construída uma enorme estrutura denominada “The Wing” que resume-se em novas e funcionais garagens, pit lane e vários escritórios. Alterações essas que também levou a mudança da linha de partida da corrida que agora se encontra no lado oposto mais mantendo-se o traçado original da pista.

http://motospaixaoeliberdade.anildomotta.com.br

Nicky Hayden esteve muito bem conseguiu uma boa afinação para a sua Ducati lutou pelo pódio mais acabou perdendo a disputa para o Colin Edwards Com a sua Yamaha Tec 3.

Palavras do Nicky:

“Para ser franco, gostei muito das minhas possibilidades de lutar pelo pódio no molhado hoje; se me tivessem dito antes da corrida que podia ser quarto teria dito ´Não obrigado, posso fazer melhor,’ mas não estou desapontado com a minha corrida. Não fiz uma grande partida porque a embraiagem estava instável e nas primeiras voltas a visibilidade era má e foi difícil aquecer os pneus. Tive um momento mais emocionante à saída da Curva 1 e magoei-me um pouco no ombro, mas tentei manter-me na moto. Vi o Colin à minha frente para o pódio e dei mesmo o máximo. Penso que foi a primeira vez que consegui a melhor volta com a Ducati, o que é bom, mesmo sem ter conseguido pontos por isso. O Colin merece todo o meu respeito, uma semana depois de ter partido a clavícula, mas não é por isso que passo a gostar dele me ter batido na luta pelo pódio! Obrigado à equipa. Não foi um fim-de-semana fácil para nós, mas continuamos a tentar e conseguimos bons pontos. Aceitamos e seguimos em frente.”

http://motospaixaoeliberdade.anildomotta.com.br

Essa foi a primeira corrida de Valentino Rossi no circuito inglês já que o ano passado não teve hipótese derivado a lesão que sofreu na corrida em Mugello, embora na altura da inauguração deu algumas voltas na pista com uma ducati 1198 de produção.

O Valentino Rossi partiu na última linha da grelha mais conseguiu ganhar varias posições resultando assim a aquisição de 10 pontos que o levou a manter um 4ª lugar.

Palavras do Valentino:

“Sem dúvidas, este fim-de-semana foi o mais difícil da época até ao momento, mas pelo menos fiz um bom trabalho na limitação de danos. Considerando a forma como fomos para a corrida, o sexto posto é uma resultado positivo que nos ajuda a não ficar longe do topo da classificação, em quarto, o que não é mau. Sabíamos que a minha falta de experiência aqui, em comparação com outras pistas, nos ia prejudicar, mas também é verdade que não conseguimos melhorar a afinação tão bem como devíamos. Na verdade, hoje o Nicky conseguiu fazer uma boa corrida e rodou bem, conseguiu mesmo a melhor volta, o que demonstra que a Ducati está competitiva no molhado. Mas não melhoramos o suficiente e isso tornou as coisas difíceis para mim porque a moto esteve complicada de pilotar e não consegui dar o máximo. Todos temos responsabilidade – eu, a moto e a equipa – por isso vamos tentar melhorar em conjunto e voltar ao nível a que estivemos em Le Mans e na Catalunha o mais depressa possível e depois dar mais um passo em frente.”

http://motospaixaoeliberdade.anildomotta.com.br

Essa corrida sem sombras de dúvidas possui um verdadeiro herói que trata-se do persistente e vitorioso Colin Edwards que embora com uma fractura na clavícula direita em sete locais diferentes deixou claro para os demais pilotos que costumam se agarrar a esses tipos de problemas para justificar as suas péssimas prestações, provou o Edwards com uma corrida magnifica e que uma boa pilotagem consegue superar esses problemas conquistando de forma inequivocamente merecedora o pódio com a sua Yamaha Tech 3.

Com a pista alagada com armadilhas liquidas por todo lado e a forte chuva Colin Edwards conseguiu de forma altamente profissional se adaptar a essas condições e depois de 5 voltas ultrapassar o seu compatriota Ben Spies e chegar a 5 posição.

Palavras de Colin Edwards

“Foi uma corrida incrível e terminar no pódio sabe muito bem. Fiquei contente por me ter qualificado em oitavo, mas nunca pensei que estaria no pódio apenas uma semana depois de ter partido a clavícula. Tenho de agradecer ao Dr. Xavier Mir pelo trabalho de recuperação que fez no meu ombro e também ao pessoal da Monster Yamaha Tech 3 porque me deram uma moto fenomenal hoje. O meu ombro esteve muito bem, foram os músculos à volta das costelas que me deram mais dores. Mas a chuva ajudou muito porque foi uma corrida muito menos física que no seco. Cerrei os dentes e fiz o trabalho, tentei ser suave e não cometer erros. As condições estavam muito más e tratou-se de saber quando atacar. Teria ficado muito contente com terminar a corrida e ir para casa pensar em Assen. Mas vi alguns a sucumbirem às condições e depois vi P3 na minha placa de boxes e nem podia acreditar. Mas nessa altura ainda faltavam oito ou nove voltas e nem sentia as mãos e pés porque estava tudo muito molhado e frio. Foi difícil, mas foi uma boa forma de terminar o fim-de-semana para a equipa depois do que aconteceu ao Cal. Ninguém se quer magoar, mas estar lesionar-se no GP caseiro é muito duro. Desejo-lhe rápidas melhoras e espero vê-lo de novo em pista em Assen.”

Nick Hayden terminou a corrida em 4º lugar sendo o melhor piloto da Ducati conseguindo de forma persistente marcar a melhor volta da corrida sentindo o cheiro do pódio levando em conta as condições da pista enquanto o nosso amigo Valentino Rossi na luta para se entender com a sua Ducati ficou em 6ºlugar.

http://motospaixaoeliberdade.anildomotta.com.br

Classificação:

Pos. Points Num. Rider Nation Team Bike Km/h Time/Gap
1 25 27 Casey STONER AUS Repsol Honda Team Honda 147.9 47’53.459
2 20 4 Andrea DOVIZIOSO ITA Repsol Honda Team Honda 147.1 +15.159
3 16 5 Colin EDWARDS USA Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 146.8 +21.480
4 13 69 Nicky HAYDEN USA Ducati Team Ducati 146.5 +26.984
5 11 19 Alvaro BAUTISTA SPA Rizla Suzuki MotoGP Suzuki 146.1 +35.569
6 10 46 Valentino ROSSI ITA Ducati Team Ducati 144.6 +1’04.526
7 9 17 Karel ABRAHAM CZE Cardion AB Motoracing Ducati 143.3 +1’32.650
8 8 24 Toni ELIAS SPA LCR Honda MotoGP Honda 142.3 +1’51.938
9 7 7 Hiroshi AOYAMA JPN San Carlo Honda Gresini Honda 142.3 +1’52.350
10 6 65 Loris CAPIROSSI ITA Pramac Racing Team Ducati 141.8 +2’03.312
11 5 8 Hector BARBERA SPA Mapfre Aspar Team MotoGP Ducati 139.7 1 Lap
12 4 14 Randy DE PUNIET FRA Pramac Racing Team Ducati 139.5 1 Lap
Not Classified
58 Marco SIMONCELLI ITA San Carlo Honda Gresini Honda 147.1 10 Laps
1 Jorge LORENZO SPA Yamaha Factory Racing Yamaha 146.7 12 Laps
11 Ben SPIES USA Yamaha Factory Racing Yamaha 143.8 13 Laps
Weather Conditions:
| Track Condition: Wet| Air: 11º| Humidity: 85%| Ground: 10º
Records:
Pole Lap: Casey STONER 2’02.020 174.1 Km/h
Fastest Lap: Lap: 17 Nicky HAYDEN 2’21.432 150.2 Km/h
Circuit Record Lap: 2010 Jorge LORENZO 2’03.526 172.0 Km/h
Best Lap: 2011 Casey STONER 2’02.020 174.1 Km/h

DIVULGUE. OBRIGADO!

Share

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *